o globo


se vc vai às mesmas aulas de jornalismo com os mesmos professores, as chances sao q pensará parecido. bom, meu colega de UFF Marcos Lessa, em seu lessog, tbm teve reaçao parecida à minha à noticia dos assessores da presidencia fazendo gestos obcenos apos verem no JN q seriam “inocentes” pelo acidente do avião da TAM. a diferença é q o lessa tem uma sensibilidade e facilidade com as palavras mto maior q a minha, q sou um preguiçoso, relaxado e ainda desbocado q por alguma razao sempre soo agressivo mesmo qdo to tendo mil cuidados pra soar delicado (hmmm donzelo)

entao eu republico aqui o post do lessa, pra esclarecer um pouco meu ponto de vista tbm. o post se refere nao à noticia do JN, mas à manchete do O Globo do dia seguinte, com a seqüência de fotos dos gestos e a manchete “top, top, top”:

“Nada como um dia após o outro. Ontem, destaquei a primeira página do Globo como exemplo do que a imprensa deve ser, fiscalizando o poder em nome da sociedade, com responsabilidade.
Hoje, parece que o Globo voltou ao normal…
Seqüência de três fotos mostram o momento em que o assessor da presidência Marco Aurélio Garcia e um companheiro de trabalho comemoram a notícia de que o avião da teria um defeito, tirando Governo e órgãos de controle da aviação do papel de possíveis culpados pela tragédia. Não bastando, os dois fazem gestos bem conhecidos de todo brasileiro: o top, top, top, mandando tomar lá; e outro, dizendo que os inimigos se auto-fornicaram (copyright: LFV).
Primeiro: qual a necessidade de colocar essas fotos na primeira página? E mais: quais as conseqüências? Porque, para um povo ainda sensibilizado e revoltado com a tragédia, ver pessoas ligadas ao Governo Brasileiro com esse tipo de reação não ajuda em nada. Ao mesmo, tempo, nada informa. Ou melhor informarIA que eles ficaram felizes pela responsabilidade não ser deles.
Eu te pergunto: você reagiria diferente? Você, sendo um dos responsáveis pelo funcionamento da Nação e de seus espaços áereos, vê uma tragédia dessas acontecer. Cerca de 200 pessoas mortas. Ao se dar conta que você não foi responsável por isso – como estava sendo anunciado e suspeitado, com certa razão – você não ficaria aliviado?
(Não vou nem levar em consideração os gestos obscenos. Ficar discutindo isso é moralismo babaca que não vai nos levar a lugar algum.)
A edição da notícia induz o leitor a encarar a reação dos assessores como uma leviandade do Governo diante do drama das vítimas. O leitor pode pensar que estou defendendo o Governo com unhas e dentes. Na verdade, defendo um jornalismo responsável, queixa recorrente nessas queridas linhas blogueiras.
Outra questão é da visibilidade do canal de comunicação: já imaginou se o país inteiro flagrasse as piadas que você conta para os colegas de trabalho? O que pensaríamos de você, hein? Retirar do contexto privado uma conversa e transferi-la para um canal público traz sérias conseqüências, que devem ser muito bem pensadas antes de serem publicadas. Vide os grampos da PF, que ao serem vazados a torto e a direito transformaram alguns citados em culpados, e depois que nada é provado contra os mesmos fica a sensação da impunidade. Dessa vez, provocada pela falta de noção para levar as informações a público.
Bem disse meu colega Henrique, quase-profeta, comentando o post anterior: “Lessa,concordo com você, mas temos que manter o cuidado com a imprensa. Há uma grande companhia envolvida e até agora não foi demonstrado se o acidente foi provocado por problemas com a pista ou foi fruto de um erro humano. Esse é um excelente momento para bater nos órgãos federais que controlam a aviação, mas ainda não há provas de conexão entre os problemas de apagão aéreo e este trágico acidente”.
Senão, top, top, top pra todos nós…”

algumas considerações, levando em conta o q meu amigo joão disse em seus comentarios de meu post original sobre este assunto: sim, os dois assessores estavam em um local publico, “casa-sede do país” como joão colocou, de janelas e cortinas abertas. nao é o mesmo q estar com as janelas e cortinas abertas em casa, e aí seria um absurdo se estivessem filmando;

nao quero entrar no merito de quem faria o mesmo gesto na mesma situaçao pq nenhum de nós viveu a situaçao e mesmo q nos enchamos de moral e respeito nao podemos ter certeza q faríamos ou nao. a minha pergunta é: qtas vezes vc já nao fez um “top top top” ou “uhh” ao saber q fulano “se fudeu”? e se os relatorios tivessem provado q a culpa era toda do governo, vc em casa nao faria tbm um “top top top” pro lula? repito: isso nao perdoa a atitude do cara em face da morte de centenas e ainda mais em um local de trabalho e face da nação. só estou tentando demonstrar q esse jornalismo é sensacionalista, e é capaz de tornar até uma tirada de meleca em um ato atroz

como o lessa disse, uma noticia dessas, veiculada da forma como foi veiculada, só traz mais dor e decepçao em um período q o povo e as familias das vitimas nao precisam de mais nada disso, mas sim de respostas e soluçoes. tudo isso desviou a atençao do verdadeiro problema por uma semana, e continua desviando como vc pode ver pelo meu post. mas é nessa direçao q o jornalismo está apontado, no patrulhamento de pessoas e celebridades, em vez da cobrança e “fiscalizaçao” de medidas

Anúncios

é incrível, mas a imprensa escrita brasileira nunca consegue acertar o nome artistico do Snoop Dogg, ou Snoop Doggy Dogg (o nome original q foi encurtado para Snoop Dogg já tem um tempo). hje, no O Globo, a reportagem cita q o nosso rastaman positive vibrations medalha de ouro, Diogo Silva do taekwondo, é fã de “Snoop Dog Dog”

galera, é tao dificil entrar na internet e checar o nome do cara no google? eu já cometi esse erro de nao conferir, é um erro q vc comete uma vez na sua vida pra nunca mais, tem q conferir

e de qqr jeito, a citaçao ao Snoop pareceu meio forçada. a cobertura dessa medalha de ouro tá meio esquisita, pq o diogo é negro e abre a boca pra falar de verdade, reclamar da falta de apoio da confederaçao, etc. entao a imprensa predominantemente branca e preconceituosa nao sabe como reagir, e acaba demonstrando seu despreparo em lidar com o assunto nos textos. no globoesporte.com, por exemplo, diogo é descrito como um “cidadao em todos os sentidos da palavra”, mas nao é explicado pq. e vem cá, alguem se importou em buscar a confederaçao de taekwondo pra bater as palavras do diogo com eles, ver a repercussao do mestre kim? nao, o importante é vilanizar o cartola, como sempre

nada disso tem a menor intençao de diminuir o feito do diogo, q é outro atleta q eu ja tinha entrevistado na preparaçao pras olimpiadas de atenas – eu liguei de madrugada pra coreia, onde ele, o marcio wenceslau e a natalia falavigna estavam treinando na epoca – e com certeza merece todos os aplausos e apoio nao só pela trajetoria dificil q superou, mas pelo “simples” feito de conseguir uma medalha de ouro. o q eu estou dizendo só é q a imprensa nao sabe lidar com um caso como este. mais infeliz ainda foi ter acontecido no mesmo dia do hepta do volei na liga mundial e de uma vitoria da seleçao sobre a argentina na final da copa america, q encobriram a medalha do diogo

no O Globo, o Diogo ainda diz q o Brasil precisa de mais exemplos “de quem vem de baixo”. com todo respeito, diogo, permita-me discordar em parte: exemplos de gente vinda de baixo a gente tem muitos e sempre terá; o q a gente precisa é de mais apoio de quem está em cima para quem está embaixo. vc mesmo está aí pleiteando essa ajuda. falta é solidariedade – e nao é só do governo nao

aproveitando, divulgo a vcs q estou fazendo um blog com meu amigo leitao pra comentar e zuar o pan, o É Nós No Pan. eu só mandei esse comentario aqui pq achei q tinha mais a ver com a minha velha reclamaçao do O Globo e contra o preconceito

nao, nao vou criticar o globo hje. só vou fazer minhas observaçoes em cima da leitura do jornal de hje:

–  o ministerio bloqueou o acesso à bolsa familia para 330 mil familias, pq elas têm renda mensal superior ao máximo de R$ 120 por pessoa. R$ 120 por pessoa??? Suponhamos q sua familia tem 3 pessoas, ou seja, pai mae e filho. 370 real cobre os gastos mensais??

–  sergio cabral e o secretario de segurança publica dizem q as operaçoes na vila cruzeiro continuarão, apesar de já serem 29 vitimas de bala perdida desde quarta passada, 1 a mais q vitimas de bala perdida no resto do estado em todo o mês de janeiro. o coronel ubiratan angelo justifica dizendo, “nosso objetivo é tomar a vila cruzeiro do trafico e entrega-la na mao de seu legitimo dono: a comunidade”. mas vai sobrar algum representante dela pra receber?

– na coluna do ancelmo gois, uma notinha fala do mesmo coronel ubiratan, dizendo q ele “estava duplamente euforico – por ter estourado o bunker dos traficantes da vila cruzeiro e pela vitória do fla”. será q ele tbm estava euforico pelas 29 vitimas de bala perdida por causa de suas operaçoes?

– a policia descobriu uma nova rota da maconha, q seria trazida do paraguai e vendida em volta redonda e barra mansa. a reportagem diz no paragrafo final q “apos as prisoes, um homem tentou subornar por telefone os policiais, oferecendo R$ 5 mil em troca da liberaçao dos presos e da droga. Um policial fingiu aceitar a quantia, e marcou encontro com o traficante. No local combinad, com a mensageira andreia de oliveira xavier, os policiais encontraram o dinheiro que seria usado para o suborno”. aham. e fizeram o q com os 5 mil, devolveram?? aham, ta bom. entao nao diz q ele “fingiu aceitar”… ele fingiu q ia liberar, é bem diferente

– o lançamento do site oficial do leonardo (ex-fla, são paulo, milan, seleção) foi citado tanto na coluna do ancelmo quanto na do renato mau-lixo prado. assessoria boa é isso aí

quem lia o meu blog no myspace sabe q eu nao paro d reclamar do jornal o globo, sou mto chato mermo. pois bem, hje é dia de meter o pau nos fildaputa de novo

alias, no globo e organizaçoes globo, pq isso é uma politica q passa por todos os veiculos de comunicaçao das empresas do falecido. a de nao mostrar patrocinador dos outros de jeito nenhum

entao ontem, qdo o fla tirou a foto da equipe antes do jogo, aquela q vai pro poster do jornal no dia seguinte, eles colocaram uma faixa enorme com alguma coisa escrita. eu nao vi, mas suponho q, se nao era simplesmente uma propaganda de algum patrocinador, devia pelo menos ser uma mensagem com o logo do patrocinador nela

pois bem. aí sai o poster hje com a foto cortada pra nao mostrar a faixa! entao só dá pra ver as cabecinhas dos jogadores da fila da frente, e a composiçao ficou horrivel, os jogadores ocupam metade da foto e a metade de cima é uma visao estourada e desfocada da torcida lá atras. ficou horroroso, e tudo pq o globo nao quer mostrar a marca do patrocinador

eu to vendo o dia em q eles vao chegar ao cumulo de borrar as fotos no photoshop pra tirar os patrocinios da camisa dos jogadores

essa babaquice do o globo é ruim sabe pq? 1, pq ja compromete a credibilidade deles, já q isso é uma afirmaçao clara q eles irao ocultar detalhes q nao sejam interessantes a eles. não é exagero acreditar q se um jornal é capaz de cortar uma foto para impedir q um patrocinador apareça, ele tbm seria capaz de editar materias e fotos para ocultar qqr envolvimento comprometedor de um de seus proprios investidores. 2, pq isso só prejudica o clube, q precisa do dinheiro do patrocinador. se os patrocinadores começarem a ver q nao tem mais retorno de imagem pq o jornal nao publica sua marca e oculta sua associação ao clube, vai parar de patrocinar, ou no minimo vai diminuir e muito o q oferece em troca da exposiçao, já q esta diminuiu

e no final, quem perde como sempre? todos nós. valeu, o globo