como bom rei do rio, claro q eu tinha q ir ao maracanã ontem ver a seleçao brasileira jogar contra o equador (a propósito, vc sabia q a seleçao estava há 7 anos sem jogar no maraca? essa deve ter sido só a frase mais repetida da historia nessa ultima semana). o brasil meteu 5 a 0, isso foi maneiro. o estadio tava lotado, isso tbm foi maneiro. sabe o q nao foi maneiro? todo o resto

eu concordo com meu amigo capra: é uma merda qdo nao tem uma torcida pra puxar os gritos. nego reclama pra caramba das torcidas organizadas, mas sem elas, q graça tem ir ao estadio? de q adianta ter 80 mil pessoas vendo o jogo se nenhuma delas é capaz de juntar um gritinho de apoio ao time? a torcida no maraca só foi notada qdo vaiava, em uníssono, e nos gols de kaká, pq gritar “ôoo melhor do mundo” é fácil. se é pra ver o jogo sentado e calado, fica em casa e vê na TV

a cbf, globo, policia e todo mundo fizeram um esquema pra impedir q organizadas fossem ao jogo – até dá pra entender, pq se chega bondes grandes de torcidas rivais, ia dar merda com certeza – e se esforçou pra tornar o jogo “família”. só q deixa eu ser bem polemico: estádio de futebol não é lugar pra família. nao pro tipo de familia q eles querem, anyway

q tipo de família nao tem ngm q beba cerveja? só se for familia de crente.
mas a venda de cervejatava proibida, o q fez a torcida se manifestar – basicamente, além das vaias e dos gritos de “melhor do mundo”, a torcida só se uniu pra pedir cerveja e mandar o galvao tomar no cu. de resto, tinha um grupelho q gritava”obina”, outro q cantava aquele grito do vasco, uns “sou brasileiro com mto orgulho” q é o grito q mais deu no saco na vida. nem o classico “domingo… eu vou ao maracanã…” foi cantado direito. o globoesporte.com diz q vendiam cerva a 5 reais na arquibancada, mas lá na cadeira eu nao achei ngm q vendesse nem por 10 reais. sabe onde tinha cerveja?? na area vip.

e sabe onde a cbf pôs a area vip? no meio do campo e atrás do banco do dunga. pra q? ora, nao é óbvio? pra nao ser xingado, pra nao ser vaiado, pra nao tacarem coisas nele. ae, o resto do publico q como eu chegou cedo na esperança de pegar um bom lugar no meio do campo ou perto dos bancos, teve q ir pros lados, pra trás dos gols, etc. e a area vip foi a unica em q haviam claros buracos cheios de cadeiras vazias. e os fdps ainda tinham cerveja!!

a palhaçada de “torcida familia” foi tao longe q tinha até animador de torcida! o cara ficava andando pelo campo com microfone, tratando o publico como se fosse seu cachorrinho. “agora, vamos balançar as bandeiras! mto bem! agora vamos fazer uma ola – gente, pra esse lado, ok??” porra!! q merda é essa?? eu nao vim ver jogo da NBA, eu vim ver um jogo de futebol no Brasil, caralho! aliás, no Brasil nao, no RIO, no MARACANÃ!

olha, eu adoro crianças e amo muito as mulheres – qdo minha sobrinha nascer no ano q vem, eu vou levá-la ao maraca com certeza, já até comprei a camiseta do fla – mas nao dá pra fazer jogo assim. se crianças, mulheres e “familias” querem ir ao maraca, são bem-vindos, mas tem q ir pronto pra “experiencia maracanã”, nao tem essa de mudar tudo pra acomoda-los! tem muita familia q vai a jogo do fla, do flu, do vasco e do bota, principalmente com essas novas torcidas tipo a legião tricolor e a loucos pelo botafogo. nem por isso proíbem a bebida, ou calam as torcidas (como diria a loucos, “e ninguém calaaaaaaaa/ esse nosso amoooooor”). e mesmo com a lavagem cerebral da globo pra “nao xingar”, o galvao ainda tomou um “tomar no cu” bonito, ou seja, as “familias” claramente nao se incomodam com os palavrões

entao é o seguinte: depois da palhaçada q foi ontem, eu resolvi criar a TCB – Torcida Carioca do Brasil. vai ser tipo essas torcidas pacificas, com uma diferença: a gente vai xingar o adversario qdo quiser. se vier Uruguai, é “uruguaio filho da puta/ chupa rola e dá o cu / ei Uruguai, vai tomar no cu! oleeeeeeeee Brasil”. se vier é argentino, é “joga pedra e morteiro, maconha e cocaína/vou dar porrada na torcida argentina”, “nao ganha naaaada, time de cheiradooooooor, eu sou Brasil, o melhor do mundo, pentacampeao”, “vai tomá no cu riquelme, vai tomá no cu riquelme, ser campeao do mundo vc nao conseguiu, teu time é fregues do meu Brasil” e é claro, “OOOOOOOOOO VICE DE NOVO!”

vou iniciar o movimento direitinho. vamos ter tambor, de repente uma corneta e é claro, tem q ter um bandeirao do brasil. e é mais facil: a seleçao joga no maracanã o q, uma vez a cada 7 anos? bem mais economico

Anúncios