hje é o “dia mundial do rock”. eu nunca fui um daqueles debil-mentais “puristas do rock” q achavam q só o rock é musica, q só musica feita com instrumentos fisicos sonoros é musica, mas eu já fui daqueles q achavam q “só o rock salva” e q celebravam todos os anos esse dia

hje q eu ainda ouço rock, mas nem de longe tanto qto antigamente – acho q eu ja entrei na mesma fase do meu pai, q acha q nao houve nada de realmente inovador no rock desde os anos 70, só metamorfoses e combinaçoes, e acha tudo bonitinho mas nao acompanha mais – eu me pergunto: pq esse dia existe? de acordo com esta coluna do marcos bragatto, q eu nao li inteira e só li até descobrir a origem do dia, ele partiu do dia do live aid original, qpor sua vez tbm deu origem ao live eight, live earth e já virou marca: qdo vc precisar de dinheiro ou de apoio, faz um live qqr coisa. eu particularmente to esperando ansiosamente pelo live cannabis pela legalizaçao mundial

bom, entao supostamente, o dia mundial do rock deveria celebrar sua mobilizaçao politica e social, nao? pq o q mais ele celebraria? o q mais tornaria o rock mais digno de um dia proprio do q o jazz, do q o blues, do q o hip hop, do q o punk? em impacto estetico e social, vc pode facilmente argumentar q o hip hop e o punk tiveram tanta importancia qto o rock, e se vc argumenta q o rock deu origem a esses 2, eu contra-argumento q o jazz e o blues deram origem ao rock. o jazz teve uma importancia de rebeldia e atitude imensa

agora, porem, mesmo essa mobilizaçao politica e social do rock é bastante duvidosa. veja os lineups dos shows desse ultimo live earth. qtas bandas e artistas foram de rock? aqui no rio, por exemplo, teve o lenny kravitz, o rappa e só; mv bill, xuxa, jota quest, d2, pharell e macy gray nao passam perto do rock (aliás, o q é exatamente o rock hoje, né? existem tantos rocks e tantas ramificaçoes, q mta gente argumenta q tudo saiu do rock, e ae voltamos à discussao q tudo saiu do blues e jazz). e pensa bem, qtas bandas de rock hoje, fora U2 e Pearl Jam, sao realmente ativas em movimentos politicos e sociais? eu nao estou dizendo q seja essa sua obrigaçao ou sua condiçao basica como rock, mas pra mim o dia mundial do rock celebra isso, entao o dia perde seu significado se o rock nao tem mais esse poder, ou pelo menos se nao é mais unico e exclusivo nesta questao

como o bragatto diz na coluna, esse dia é como um dia dos namorados ou um dia das mães, q acaba virando mais uma oportunidade de se gastar e vender – o q pras gravadoras em plena decadencia é uma maravilha. por um lado, vc pensa, “é só um dia pra se comemorar o ‘melhor estilo musical do mundo’ e se divertir”, e pra isso a minha resposta é q outros generos musicais merecem seus “dias mundiais” tbm e sem essa de ‘melhor estilo musical’. por outro lado, vc pensa, “e desde qdo roquero precisou de um dia mundial pra festejar e se divertir?” pra roquero, todo dia é dia mundial do rock e dia de ouvir e se divertir; ou seja, ter um “dia mundial” se torna uma idiotice

acaba servindo apenas pra ex-roqueros como eu, q só ouvem rock de vez em qdo, ouvirem um poco e lembrarem-se de qdo tbm eram xiitas. serio, eu pego os milhoes de cds de mp3 q eu gravei nos ultimos 8 anos e penso, “caralho… eu nunca mais vou sequer ouvir essa banda, hje em dia acho um saco!!” entao vou ouvir só as coisas boas mesmo. um jimizinho, um qotsazinho, e a melissa auf der maur q é gostosa e fez um disco q eu até hje nao entendo pq nao fez mais sucesso. ah já sei! vou baixar o novo disco do smashing pumpkins, taí uma boa

Anúncios