de repente com essa mania ridicula de anos 80 q assola o mundo nesta decada, os jornalistas devem ter resgatado o velho preconceito com os punks paulistas

é a unica explicaçao pra isso e pro retorno das noticias tbm dizem q “o rap faz apologia a violencia”. quem escreve essas paradas provavelmente nem sabe o q é rap ou punk, e nao sabe q eles nao tem nada a ver com o q alguns bandidos fazem. mas é mto comodo e mais simples apenas enquadra-los como “punks”, “negros” ou “traficantes”. comodo, simples e irresponsavel

pense bem: qdo vc vê uma materia dessas, vc nunca vai ver algo do tipo “fulano pagodeiro branco assalta grupo de velhinhas”. nao é pq pagodeiros brancos nao fazem isso, é apenas pq isso é julgado como uma informaçao irrelevante. agora, se o cara tem uma aparencia punk, ou ouve rap, ou mora no morro, logo fazem a associaçao com esses outros generos e fazem questao de destacar. é ridiculo

já temos mais de 30 anos de rap e punk, já tivemos varias bandas punks e rappers fazendo enorme sucesso, já descobrimos q rappers e punks sao mais engajados e serios q todos os otros generos, q cantam sobre violencia mais como um relato e alerta do q como apologia e incentivo, mas continuam existindo os q preferem tapar os ouvidos, fechar os olhos e gritar “lalalala” pra ignorar

Anúncios